terça-feira, 10 de dezembro de 2013

PROCURA-SE VIRA-LATA

Chapadinha anda muito violenta. Para me proteger, estou pensando em comprar um cachorrinho. Tenho muitas dúvidas sobre qual canídeo adquirir, afinal, tal qual uma entrevista de emprego, ele deve satisfazer alguns critérios.

Não deve ser cachorro de raça. Eles requerem cuidados e alimentação especiais. Quero um cachorrinho que coma as sobras da casa. Que se satisfaça mordiscando um pedacinho de osso. Nisso não tenho dúvidas, tem que ser um vira-lata.

Além disso, tem que ser dócil com seus donos. Penso em resgatar um pulguentinho da sarjeta para que, em agradecimento ao meu generoso ato, me sirva com a costumeira fidelidade canina, lamba meus pés e sempre abane o rabinho de satisfação ao me ver...

Sua docilidade caseira deve contrastar com igual ferocidade com estranhos. Ele também deve ter índole assassina para proteger minha casa. Deve rosnar e morder aqueles que me ameaçarem, ou poderia, por incompetência instintual, voltar para sarjeta...

Vejam que não é tarefa fácil. Existem muitos animais que podem facilmente satisfazer esse perfil. Soube de um dono de canil que abandonou suas crias e alguns já se tornaram cães de guarda de vereador, de tão grande que é a procura por animais com perfil submisso.

Estou à busca do canino ideal. Ainda tenho muitas dúvidas sobre qual seria a melhor opção, mas já me antecipei ao encontro: comprei um suculento ossinho e um talco antipulgas para sua chegada. Para ele brincar, comprei um microfone e um computador de plástico. Só um cão artista para ter tantas qualidades. Inclusive já dei nome ao meu próximo vira-lata particular: Léo, o cão astro.

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

DEIXEM A SOFIA AMAMENTAR

Não acabem com o contrato da SOFIA. A coitada é mãe adotiva dos órfãos de Danúbia e Magno Bacelar. O antigo casal de mandatários da cidade está passando por dificuldades e não puderam mais sustentar seus rebentos, causando revolta entre os filhos ingratos, que pediram adoção para a generosa mamãe postiça.

O que seria da rádio Mentirante, sem essa mesada? Provavelmente fecharia as portas e seus integrantes teriam que trabalhar como propagandistas do comércio local, pois a única coisa que sabem fazer e berrar o que o patrão manda. Quando o casal Bacelar imperava, escondiam todas as falcatruas e desvios, mascarando Chapadinha como um mar de prosperidade, progresso e exemplo administrativo. 

Mas a experiência em mascarar as irregularidades ainda está tendo bom uso ao tentar esconder o mar de lama que corre por detrás da mesa diretora da Câmara dos vereadores. Taí outra provável carreira para os mascotes do Baleco – especialista em limpeza de esgoto. Nossa, e eu pensando que com pouca ou nenhuma qualificação, eles não conseguiriam emprego...

Mas quanto a Câmara já gastou com a empresa SOFIA? O que ela efetivamente fez no que tange à divulgação dos trabalhos do legislativo? Alguém sabe? O que se observa é que a empresa serve apenas para dar voz ao presidente Baleco, que manipula o contrato ao bel prazer. Controla rádios, contrata esse ou aquele blog e ainda suspeita-se que com as sobras desse generoso contrato, acabe agradando algumas alianças políticas que tentariam terminar de cravar a faca nas costas de Levi Pontes.

Interessante também é ver uma empresa que é paga pela Câmara fazer uma campanha difamatória contra seus vereadores, como aconteceu na aprovação do concurso da prefeitura. Não cabe aos vereadores interferir no número de vagas proposto, pois é prerrogativa do executivo. Cabe a eles aprovar ou não a realização do certame.

Ah, mas eles podiam ter aprovado o projeto do vereador Eduardo Braga, que, segundo ele, era constitucional... Não me façam rir, meninos.... O que o vereador Eduardo Braga entende de legalidade ou constitucionalidade? Ele recebeu gratificações ilegais e inconstitucionais durante todo o período em que foi Secretário Municipal de Danúbia e, segundo funcionários da Assistência Social, não deixou quase nenhuma documentação que comprovasse seus gastos na pasta (intrigante, não?).

Outra coisa. Já deram uma voltinha no residencial mil casas e viram quantas pessoas com grande poder aquisitivo ligadas ao antigo governo tornaram-se felizes proprietárias de casas populares? Quantas mansões com carro importado na garagem brotaram por lá? Tudo isso, debaixo do olhar vigilante do então secretário de Assistência Social, Eduardo Braga. Ou será que ele estava vesgo e não conseguiu enxergar nada?

Mais hilário ainda é a maneira como Adiposo Blogueiro noticia o fato: Diz, tentando engrossar a voz, que, "segundo Eduardo Braga", a proposta não é inconstitucional... Ora, ora, e por qual motivo, Adiposo Blogueiro, que gosta de fazer as vezes de juiz da cidade, não emite uma opinião legal, embasada nos anos em que frequentou a cantina do curso de Direito? Simples. A resposta envergonharia o patrão ou envergonharia a cantina.

Então, antes da população acreditar nesses novos heróis da honestidade, poderiam conhecer suas trajetórias para não servir de joguete ou massa de manobra na mão de pessoas inescrupulosas que estão apenas pensando em tirar proveito da situação, disfarçando isso em interesse público. Eduardo Braga que sonha em ser prefeito, esconde seu passado e tenta inventar um futuro promissor. Tadinho, o único sonho que pode realizar é conhecer seu grande ídolo, o mensaleiro Zé Dirceu, na cadeia.

Que tal, ao invés de contratar uma empresa com remuneração milionária, a Câmara, pensando no bom emprego dos recursos públicos, não faz concurso para jornalista ou publicitário? Certamente o salário desses profissionais não chegaria ao valor de 20 mil reais mensais, como gasto atualmente. Os que se dizem jornalista, bastaria apresentar o diploma para concorrer, do contrário, teriam que procurar outra área com íntima relação com a nobilíssima “profissão” de blogueiro: Técnico da Saúde.

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

VOTE NO ANIVERSARIANTE

Aniversários remetem a uma tradição de comemorar a volta que a terra deu ao redor do sol no dia do seu nascimento. É algo que tem uma regularidade. Que tem uma constância. Que tem uma rotina. As pessoas também possuem uma certa rotina para comemorar seu aniversário. Algumas festejam com amigos. Algumas, vão à igreja. Outras simplesmente não comemoram e por aí vai...

O que faz alguém quebrar essa tradição? Que evento desencadeia essa mudança? O presidente da Câmara Municipal, Nonato Baleco, resolveu comemorar o aniversário deste ano em praça pública com duas bandas. Por que, já que isso nunca havia acontecido anteriormente? Já que ele nunca havia gasto nenhuma moeda sequer para festejar com o povo seus aniversários passados?

Ah, mas ele hoje é um homem público, dirão. Além disso, ele comemora seu aniversário como quiser. Não é bem assim, mas vamos analisar mais aprofundadamente o caso: lembro de uma entrevista na rádio em que Nonato Baleco se vangloriava de sua biografia, que tinha sido assessor de fulano, secretário de governo de cicrano e por aí vai... Ou seja, ele sempre viveu às custas de política e nunca havia comemorado seu aniversário publicamente. Por que justo agora?

O que salta aos olhos, é que depois de se tornar vereador e presidente da Câmara (em grande parte, graças ao capital político e financeiro da família do patriarca Pontes de Aguiar), Nonato Baleco envaideceu-se e tomou para si um prestígio que nunca lhe pertenceu, divulgando sua pré-candidatura ao cargo de Deputado Estadual, traindo Levi Pontes e a família que o elegeu.

Opa, mais um ponto a ser questionado: aniversário de um vereador que é pré-candidato a Deputado Estadual? Um aniversário amplamente divulgado pela rádio Mirante e por alguns blogueiros, que, são pagos por uma empresa (Sofia Comunicações) que possui vínculo com a Câmara Municipal. (Aliás, não possui vínculo com a Câmara como instituição, mas somente com Baleco e seus comparsas, pois serve apenas para financiar aliados que criticam a prefeitura e enaltecem o presidente)

E a foto do aniversariante no cartaz? Ninguém percebeu que é a mesma foto da campanha de vereador? Que esse artifício é amplamente utilizado por empresas de marketing para fixar a imagem do candidato na cabeça do eleitor? Se formos ligar os pontos, essa festa nunca foi nada mais que uma promoção política e campanha antecipada do presidente da Câmara, Nonato Baleco.

Mas abuso de poder econômico e propaganda política antecipada não é ilegal? Claro que sim. Baleco apenas se esconde atrás de uma mídia que é controlada por ele para justificar o que nunca aconteceu antes, tentando crescer no cenário político e caminhar com as próprias pernas curtas, já que se for atrás dos poucos 600 votos que obteve, teria que perguntar para Dr. Levi Pontes e Antônio Pontes de Aguiar.

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

PADRE NEVES DETONA NONATO BALECO

O pároco tratou no blog da paróquia, em tom de indignação, sobre a festa de aniversário de Nonato Baleco, presidente da Câmara Municipal de Chapadinha, revelando o caráter oportunista e político do evento. 

Usando termos como: descarado oportunismo e exibicionismo alienador, ele ainda levanta suspeita da utilização de dinheiro público e finaliza caracterizando Baleco como fraco mentalmente e com pretensões alienadoras.

Abaixo, trechos do artigo: ASSIM, NÃO! ASSIM, NÃO! ALIENAÇÃO DEMASIADA! (texto completo aqui)



“Há coisas que estão acontecendo em Chapadinha que espantam qualquer normal mortal.”

“...em noite de finados, quando as pessoas limpam e enfeitam os cemitérios, alguém se lembra de contratar banda e festejar, publicamente, aniversário.” 

“É não respeitar o sentimento cultural da população! Outra pessoa, não querendo perder a carreta política, lembra-se de inspecionar a preferência da população para ver qual banda deve contratar para se propor como candidata às próximas eleições. Descarado oportunismo e exibicionismo alienador!”

“Precisamos refletir sobre o que se está passando em Chapadinha. Pessoa entra na política, faz teimosamente o que quer, deixa contratos por cumprir, foge para se não ser incomodada pela sociedade ou evitar ser chamada a tribunal... mas agora deseja não perder a carreta das próximas eleições e quer aparecer de novo ao som de uma boa banda, passar por alma generosa e, então, oferece, pela internet, uma festa para encantar o coração dos apaixonados.” 

“Música é arte. Não pode virar artimanha. Falta vergonha. Sobra atrevimento em fazer proposta de escolher banda preferida à população. Sei que há dinheiro. Isso não falta. Pode faltar onde foi tirado! Tudo isto parece “descaradez” demasiada, atrevimento manhoso e revela fraco nível mental e pretensão alienadora de alto grau.”

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

SÓ NA CHAPADINHA DOS DESMEMORIADOS


Um sujeito que até ontem, no governo de Magno Bacelar e Danúbia era CONTRATADO como técnico da saúde (sem nenhuma qualificação para o cargo), hoje, com o descaramento disfarçado de moralidade, reclama de contratações irregulares e do alto número de contratados.

Concordo que as vagas para o concurso são poucas, mas a última pessoa a fazer esse tipo de denúncia deveria ser aquela que no passado se beneficiou com uma contratação política, graciosa e irregular. Soa tão fantasioso e falso quanto Hitler, após o holocauso, querer fazer parte do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Já que o assunto é falta de memória, a prefeita também esqueceu de acrescentar uma vaguinha de Jornalista no concurso. Com tantos blogueiros reclamando tal profissão, provavelmente seria o cargo mais disputado. O difícil seria comprovar a capacitação, mas em terra onde qualquer um pode ser Técnico da Saúde, tudo é possível...

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

EDUARDO SÁ E OS "NERVINHOS ABALADOS"

Alguns dias atrás li um texto comovente. Fiquei com lágrimas nos olhos. Falava das angústias de um sujeito que sofrera graves distúrbios emocionais que foram provocados por uma pessoa dura e insensível. Esse roteiro de novela mexicana não estava em nenhum livro, mas em um processo jurídico. Os protagonistas: o vereador Eduardo Sá e eu.

O texto dizia que lhe causei “... imensa vergonha, constrangimentos psicológicos e relevantes abalos morais...”. Nunca pensei que a publicação de um desabafo de autoria do meu irmão (veja aqui) pudesse fragilizar tanto o ego desse vereador, afinal, ele não sentiu vergonha nem quando fundou um bloco carnavalesco intitulado “Bom D+” para promover Magno Bacelar e nem se abalou ao tentar agredir um jovem em plena praça pública (veja aqui).

O paradoxal disso tudo é que o vereador que disse ter sua imagem denegrida por um simples comentário postado no facebook por um jovem de 18 anos, gravou clandestinamente durante a audiência de conciliação, um vídeo com o intuito de denegrir a imagem do advogado de defesa.

O tiro saiu pela culatra, pois apesar da utilização do covarde expediente, conseguiu apenas mostrar toda competência e afinco de um dos maiores advogados do Maranhão, o Dr. Carlos Sérgio, em uma eloquente defesa dos seus clientes e da liberdade de expressão. Resta saber se durante a audiência de julgamento, ele vai ter a mesma ousadia de filmar sem o consentimento do juiz.

O que faz alguém com a emotividade de uma garotinha de quinze anos que perdeu o baile de debutante entrar para a vida política? Essa alegada fragilidade emocional é estranha, já que na Câmara ele se mostra confiante ao criticar integrantes da prefeitura, mesmo usando argumentos desconexos e simplórios... Ele imaginou que o cargo de vereador lhe garantiria o direito de fazer o que bem entender e não receber nenhuma crítica? Só ditadores acham isso.

Ainda bem que a prefeita e os secretários municipais que são alvos de seus pronunciamentos devem possuir uma boa estabilidade psicológica, ou o destino dos políticos de Chapadinha poderia ser o sanatório. Ou pior, poderiam passar a consumir alguma droga para compensar esse ego fragilizado, e a sede do governo se mudaria para o CAPS. 

A tentativa do vereador dos “nervinhos abalados” é intimidar as pessoas com opinião crítica. Calar qualquer discordância tentando manipular a justiça para que se transforme no seu instrumento repressor da liberdade de opinião. Comigo não cola. Continuarei opinando sempre que desejar. Mas para não ser insensível ao sofrimento do parlamentar, penso em lhe mandar algumas caixas de antidepressivos para compensar todo esse abalo emocional... Ele pode precisar!

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

domingo, 22 de setembro de 2013

O PONTO DE VISTA DA SOFIA

IUPI! VIVA! Assim comemorou a oposição ao saber de um suposto contrato da prefeitura com uma empresa de comunicação. A lógica é a seguinte: O descaramento da prefeitura vai justificar o descaramento da Câmara Municipal.

A alegria durou pouco. Depois de deixar a oposição se esbaldando em sorrisos cínicos, a assessoria de comunicação da prefeitura apresentou documentos desmentindo a informação. Mesmo assim, utilizando o ponto de vista da oposição, resolvi fazer alguns cálculos para ver se a alegria dos “filhos de Sofia” seria justificada se tal matéria fosse realidade.


A Câmara Municipal recebe em média, R$ 2.400.000,00 (dois milhões e quatrocentos mil reais) anuais. Ou seja, o contrato de R$ 250,000,00 firmado com a Sofia Comunicações representa mais de 10% do orçamento anual da casa. Se a prefeitura gastasse o mesmo percentual com publicidade, teria que fazer um contrato de aproximadamente 8 milhões de reais pra se igualar em safadeza com o contrato feito pelo presidente da Câmara. Absurdo, não?

O mais hilário foi ver vereadores, blogueiros e puxa-sacos que são amamentados pela Sofia criticando a prefeitura. Dentre eles, destacou-se o vereador Eduardo Braga, que fez uma metáfora engraçadinha: “macaco só fala do rabo da cutia” (veja abaixo).


De rabo, o vereador parece que entende... Será que consegue dimensionar o tamanho do seu? Naturalmente, depois de desmentida a matéria, parece que a Câmara é que tem o rabo de macaco. Além disso, o vereador Eduardo Braga com seu “rabinho grande” continua teimando em apontar para outros, inclusive acusou o Secretário de Saúde, Charles Bacellar, do recebimento de gratificações ilegais enquanto ele mesmo, Eduardo Braga, favoreceu-se de tais gratificações ilegais quando Secretário de Danúbia Carneiro (veja contracheque abaixo). Como pode??? Só é ilegal quando outros recebem???

Retirado do blog Chapadinhaonline

A argumentação feita por tais mentecaptos é absurda. Se a prefeitura fizesse um contrato abusivo com uma empresa de comunicação, isso não tornaria o contrato da Câmara menos abusivo. As duas estariam erradas. Se o Secretário de Saúde tivesse recebido gratificações ilegais, isso não faria de Eduardo Braga, um político honesto. Os dois teriam que devolver o dinheiro. 

Assemelha-se àquela situação em que uma pessoa feia se sente bonita quando encontra uma mais feia ainda. Em que uma pessoa baixinha se sente alta quando encontra uma mais baixinha ainda. Mas no fundo os dois primeiros continuam feios e os dois últimos continuam baixinhos.

Enquanto isso, os “filhos de Sofia” empenham-se em esconder as negociatas da casa do povo, chegando ao ponto de atacarem os próprios vereadores da Câmara que discordam da política nefasta do presidente Nonato Baleco, como o vereador Samuel, que colocou o presidente no seu devido lugar – "com o rabo entre as pernas"-. 

O medo agora é que a Câmara tenha que devolver dinheiro para prefeitura e o presidente fique sem ter como sustentar o pseudojornalismo a soldo que faz sua defesa e campanha para Deputado Estadual. E vamos aguardar mais uma reforma na recém reformada Câmara. Sofia se empenhará em justificar o injustificável e o carnaval com dinheiro público deve continuar... IUPI! VIVA!

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

CHARLES BACELLAR: a quem beneficiaria seu julgamento sumário?

O mundo hoje está muito rápido. As fronteiras diminuíram. Podemos viajar de um continente a outro em poucas horas. Tomamos conhecimento de acontecimentos mundiais quase que instantaneamente e falamos com pessoas distantes na velocidade do som.

Tal imediatismo tornou as pessoas impacientes. Junto com essa impaciência, vem a imprudência e a irresponsabilidade.  Além do imediatismo da informação, algumas pessoas se precipitam no imediatismo de julgamento. Invertem o jargão do direito. Fazem campanha para o: “todos são culpados até que provem sua inocência”.

Li um artigo no blog do Neto Ferreira, que deveria ser a respeito da liberdade de imprensa nos corredores do HAPA, mas que no seu bojo, queria apenas a execração do Secretário de Saúde, Charles Bacellar. De maneira imperiosa e categórica, o blogueiro condena o Secretário por erro médico e o taxa de mutilador. O “Dr.” Neto Ferreira foi jurado, juiz e carrasco.

Também trabalho na área de saúde. Faço cirurgias e sei da complexidade do meio. O sucesso de um tratamento depende do profissional, da técnica e equipamentos utilizados e também do paciente. Isso mesmo, o paciente também é responsável pelo sucesso ou fracasso do seu tratamento. Além disso, ainda existem complicações inesperadas que podem acontecer, como é o caso de reações alérgicas, aparecimento de quelóides (reação cicatricial exagerada), etc...

Em conversas anteriores com Dr. Charles Bacellar, ele havia relatado que foi contatado pela paciente em questão para corrigir um tratamento anterior e que ela fez uso, por conta própria, de um produto cosmético que acabou por atrasar e complicar a cicatrização local. O processo movido pela paciente, depois de analisado por uma junta médica, foi arquivado no CRM (Conselho Regional de Medicina).

Mas não interessa ao blogueiro ou a quem encomendou a matéria, o desenrolar do caso. Meias verdades conferem credibilidade para se contar uma mentira inteira. O que interessa, é que depois do julgamento sumário pela opinião pública, o profissional fique desmoralizado e perca sua clientela. Interessa que toda sua trajetória profissional seja medida por um único caso.

Já discordei algumas vezes de Charles Bacellar, mas sou completamente solidário a ele neste episódio. Sei da sua competência profissional e também já fui seu paciente. Se o caso fosse comprovadamente de erro médico, ele ainda não desmereceria sua carreira. Errar é humano. Médicos são humanos, não deuses. Além disso, a reparação do erro pode ser sempre alcançada através de novas cirurgias ou compensação financeira.

A matéria do blogueiro não trata sobre liberdade de imprensa (O promotor Douglas Nojosa já se pronunciou a respeito e nenhuma linha foi escrita criticando seu parecer). Também não se trata de saúde, e sim de política. Será que vale tudo? O inconformismo de alguns políticos vale a destruição da carreira de um profissional? Quem se beneficiaria com isso?

A motivação também pode ser por um sentimento menos nobre, como a inveja. Tenho observado com grande tristeza a mudança dos valores sociais. A educação formal e o sucesso profissional são vistos por muitos como uma ofensa, um crime. É como se aquela pessoa que dedicou sua vida aos estudos e goza, através do trabalho, de boa situação financeira, lembrasse aos incompetentes da política e parasitas sociais tudo o que poderiam ter sido e não foram.

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

NONATO BALECO E A MÍDIA ILEGAL

Depois de ter sido desmascarado pelo oficial de justiça, Jonnay Alves, do blog Chapadinhaonline (veja aqui), o presidente da Câmara Municipal, Nonato Baleco, volta atrás, e, constrangido, reduz o valor do contrato da Sofia Comunicações. Contratação que ao invés de ser questionada e debatida, foi aplaudida pela mídia venal de Chapadinha. Alguém achou que seria diferente? Afinal, a Sofia Comunicações serviria para remunerar esses “profissionais”.

Somente agora ele percebeu que pagar R$ 250.000,00 para uma empresa de comunicação era abusivo? Somente depois da notícia vir à público? E por que a Sofia Comunicações não divulgou nenhuma ação da Câmara, mesmo depois de quase dois meses de contrato? Ou a empresa é completamente incompetente para comunicar ou o objetivo é apenas fazer mídia para o presidente e acobertar ações suspeitas e polêmicas.

Mas a emenda ainda pode sair pior que o soneto. Segundo o presidente, a empresa serviria para regularizar os profissionais de mídia da cidade (provavelmente os que já servem a Nonato Baleco). Mas como? Se eles não possuem legitimidade para serem contratados pela Câmara, como a empresa faria para legalizar o ilegal? Ou a empresa seria apenas a laranjeira que nutriria as frutas podres da mídia local?

Como a empresa operaria esse milagre trabalhista, já que tais profissionais, evidentemente, não possuem nenhuma qualificação ou formação acadêmica na área de Comunicação? Querem transformar água em vinho? Querem legitimar a ilegalidade? Além disso, se fosse possível tal manobra, o que diferenciaria a comunicação de competência da Câmara e o atual ataque à prefeitura e  a promoção pessoal de Nonato Baleco que já vem sendo realizada por alguns blogueiros?

A contratação, mais uma vez, foi feita sem o conhecimento da maioria dos vereadores, como tornou-se costume do presidente. Nonato Baleco e alguns vereadores comparsas desconsideraram a maioria dos colegas de parlamento ao tratar do dinheiro público de maneira a atender seus desejos particulares. 

A suspeita é de que por detrás dessa contratação, estaria se viabilizando o projeto de candidatura à Deputado Estadual de Nonato Baleco, já que provavelmente não poderá contar novamente com o apoio e o recurso financeiro da família Pontes de Aguiar. Se Judas tivesse à sua disposição tanta mídia, provavelmente estaríamos adorando trinta moedas de prata ao invés de uma cruz...

Nos bastidores da política, corre o boato de que se o Nonato Baleco não conseguir justificar os R$ 250.000,00 gastos com a dita empresa, já planeja uma reforma na Câmara Municipal, algo corriqueiramente usado por alguns presidentes no intuito de manipular grandes quantias de dinheiro com pouca fiscalização. 

O perigo é de que uma pequena reforma acabe custando o preço de se construir outro Taj Mahal. Vamos ficar de olho... Afinal, se a justiça conseguiu chegar a alguém da envergadura do "juiz Lalau", imagine o que poderia fazer com um sujeito que cabe dentro da gaiola de um passarinho...

Dr. Ernani Maia 
(Cirurgião-Dentista)

terça-feira, 3 de setembro de 2013

MAIS UM FILHO DE SOFIA

Mais uma vez o vereador Eduardo Braga tenta justificar o injustificável. Mesmo sem conseguir explicar as gratificações ilegais que recebeu no governo Danúbia, o que caracterizaria improbidade administrativa e enriquecimento ilícito, ele tenta justificar a contratação da empresa Sofia Comunicações por 250 mil. E como? Colocando a culpa na insatisfação pela perda da presidência da Câmara.

E isso explica alguma coisa? É claro que não. É somente um meio para desviar a atenção e o foco da discussão. Talvez até o blog do vereador seja mais um filho de Sofia. Afinal de contas, não fosse o mandato de vereador às custas de três secretarias municipais e alavancado pelo vereador Manim, o honestíssimo vereador das gratificações ilegais não teria nenhuma fonte de renda. Com o fim da mamata marcada para 2016, só lhe resta voltar para a faculdade que abandonou ou afiar seu blog para o comércio de mídia local.

Esqueceu de dizer, que também no início das atividades legislativas, quando disse haver tentativa de compra de voto na eleição da Câmara, foi feito um desafio para ele: expor seu extrato bancário e da sua esposa Enir, para comprovar ou não o fato que ele narrava. Pronto. O vereador amarelou. Deu para sentir um odor ocre e pungente. Um misto de medo, naftalina de armário e suor de lutador de jiu-jitsu.

Pelo jeito e pela defesa, Eduardo Braga estava a par da contratação da empresa pela modesta quantia de 250 mil reais. Um dinheiro que pode ser usado praticamente sem comprovação de gastos, já que honorários de mídia são muito subjetivos. É uma farra. Ao invés de explicar a manobra, apela novamente para a eleição da mesa. Não estranha nunca ter se formado em nada com tanta pobreza de articulação.

Mas uma coisa é certa. Muitos dos vereadores oposicionistas tem muito tempo. Afinal, a maioria não tem nenhuma ocupação ou profissão. Vivem do dinheiro público, como parasitas vivem do sangue de suas vítimas. Já que não consegue explicar o que ocorre na augusta casa municipal, o vereador Braga poderia usar seu tempo para estudar, e quem sabe, até poder viver sem contar com dinheiro público. 2016 pode chegar mais rápido que muitos imaginam.

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

DUBLÊ DE PIT BITOCA


“Passar sebo na cara de gato”. Foi o que aconteceu até agora com todas as denúncias dos desmandos  na Câmara Municipal na gestão de Nonato Baleco. 

Depois das primeiras licitações que nem os vereadores souberam, adivinhem o que aconteceu novamente? Isso mesmo. Mais uma licitação obscura sem o conhecimento dos edis. 

Dessa vez foi pior. Não foi dada publicidade local para a contratação de uma empresa de publicidade que, segundo o presidente, também serviria para regularizar a situação da mídia de Chapadinha. Estranho e paradoxal. A divulgação deu lugar ao acobertamento.

Quer dizer então que a empresa será uma "atravessadora" para remunerar os blogueiros e radialistas locais? Como justificariam a despesa? Isso mais parece com a formação da primeira quadrilha midiática de Chapadinha (A gangue da Sofia). Além da desculpa esfarrapada, que só foi divulgada depois da matéria do oficial de Justiça, Jonnay Alves, no blog Chapadinhaonline (veja aqui), o mais impressionante foi o valor: 250 mil reais

Não acham exagero uma Câmara Municipal de uma cidade do porte da Chapadinha gastar mais de 20 mil reais mensais com mídia? Com propaganda? O mais incrível é que mesmo com toda mídia venal disponível, o presidente Baleco nunca divulgou as licitações na cidade, e estranhamente apenas os aliados políticos venceram tais licitações...

A maioria dos blogueiros de aluguel tornaram-se aliados do presidente da Câmara, assim como a rádio Mentirante, que diuturnamente fazem campanha contra o governo e paralelamente, uma campanha política antecipada visando o nome de Nonato Baleco para Deputado Estadual. Isso mesmo. Depois que assumiu a presidência da Câmara, Nonato Baleco traiu Levi Pontes, o grande responsável pela sua eleição, e se lançou candidato. Será que Judas é o padroeiro dos políticos???

O que impede que essa mídia de aluguel local, a ser custeada pela Sofia Comunicações (com dinheiro público) não seja usada ao bel prazer do presidente para sua autopromoção e candidatura à Deputado Estadual? Ou pior, para cooptação de alianças nesse jogo de interesses? Outro fato que salta aos olhos é que justamente na mesma época de contratação da tal empresa, a dita quarta via começou um namoro com Baleco.

Depois de tanto prometer e cobrar transparência, o presidente Nonato Baleco, afunda ainda mais a Câmara Municipal em um mar de lama e interesses particulares. Mentira realmente tem perna curta. Perna curta e trejeitos delicados. Felizmente tal medida foi combatida em plenário por alguns vereadores, destacando-se o ver. Samuel que estranhou a falta de comunicação com seus pares e o valor abusivo do contrato.

Mais de 250 mil para se gastar com publicidade e propaganda. É muito blog. É muito microfone. É muito holofote. É muito puxa-saco. Imagino como será a vida do presidente Baleco quando seus planos forem por água abaixo... Como fazer para compensar a falta de exposição e visibilidade? Talvez quem sabe, um emprego na televisão... Ouvi dizer que estão fazendo testes para dublê de Pit Bitoca...

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)




quinta-feira, 29 de agosto de 2013

PAGAMENTO MUNICIPAL: Verdades e Mentiras

Onde está o dinheiro? Tenho conversado com muitos amigos que são empresários, comerciantes, profissionais liberais e parece ser uma queixa comum entre eles, a falta de dinheiro no município. Queixam-se que o comércio "esfriou".

Vamos analisar de uma maneira equilibrada, diferente do que fez um vereador que transformou suas empresas em pó e colocou a culpa na prefeita... Na realidade não existe uma “quebradeira” no município. Excluindo as empresas do vereador, que gastou o que não tinha para se eleger, não soube de nenhuma outra que tenha fechado as portas. Mesmo assim há um descontentamento geral no comércio.

Diminuiu o dinheiro que circula na cidade? Não. Como em toda troca de governo, o dinheiro apenas trocou de mãos. Os contratados de um grupo político deram lugar ao de outro grupo político. Normal. No somatório geral, o volume de dinheiro que circula em Chapadinha continua o mesmo. Então, o que está acontecendo?

O que distorce do governo anterior é a mudança na data de pagamento, que passou do dia 20 para o dia 30. Isso seria ilegal ou considerado atraso nos vencimentos, como alegado pela oposição? Também não. O governo pode pagar o funcionalismo até o quinto dia útil subseqüente sem estar infringindo nenhuma norma da administração pública.

Acontece que durante a administração anterior, existiam duas grandes entradas de dinheiro em Chapadinha. Dia 5, com o pagamento dos funcionários do Estado e dia 20, com o pagamento dos funcionários do município. Ou seja, havia um aporte de recursos quinzenalmente, que garantia um fluxo mais constante de dinheiro na cidade. Com a mudança na data, os recursos ficaram concentrados em apenas uma semana, tornando esse fluxo irregular.

Na economia atual, a maioria dos assalariados gasta o que recebe em menos de 15 dias. Paga as contas contraídas no mês anterior, faz a feira e depois administra suas economias contando com o próximo salário. Depois dos pagamentos do município e Estado, o comércio vive um período de euforia e na metade seguinte do mês, um período de desânimo.

Apesar de não ser ilegal a mudança na data do pagamento do funcionalismo, o certo é que essa medida de alguma forma afetou o comércio. Além disso, a permanência do pagamento no dia 20 foi compromisso de campanha da prefeita Belezinha. Nesse ponto ela deve uma explicação melhor. Explicar o motivo de não conseguir fazer o que Magno Bacelar e Danúbia Carneiro fizeram por 12 anos.

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

CHACINA!!! FAMÍLIA ASSASSINADA E DEGOLADA NA CIDADE.( Fotos chocantes)

Desculpem. Não verão sangue neste blog. O título da matéria é apenas para exemplificar o recurso que alguns blogueiros estão lançando mão para conseguir audiência. Recentemente tais manchetes tornaram-se epidemia na cidade. Não só as tragédias locais, mas as que acontecem em qualquer recanto do mundo.


Essa curiosidade mórbida é natural no ser humano. Caso não fosse, muitos programas de TV não teriam a menor audiência. Espertalhões da comunicação sempre se aproveitaram desse recurso para conseguir maior número de expectadores, e como conseqüência, cobrar mais caro pelos comerciais. E que venha o banho de sangue...

Alguns blogueiros (isso é profissão?) locais também começaram a dar visibilidade em seus blogs a um rol de tragédias e fotos chocantes com o objetivo de conseguir audiência. Depois divulgam orgulhosos que tiveram milhares de acessos diários e vão vender espaço publicitário para os comerciantes e para políticos locais.

Experientes na arte de distorcer os fatos, tentam confundir audiência com credibilidade. Fizeram de blogs, um meio de subsistência. Um comércio de venda de informação. Um recurso para compensar a incapacidade intelectual e laboral. 

Percebendo ou não a manobra, alguns políticos locais e empresários, ao patrocinarem esses blogs, acabam por incentivar esse tipo de matéria. Acabam também tornando assassinatos, estupros e mutilações, o tópico diário mais corriqueiro a ser discutido por crianças, jovens e adultos na cidade. 

O recurso que usam é legítimo, mas ele é apenas o primeiro capítulo dessa busca desenfreada pela audiência que alimenta alguns parasitas na cidade. Alguns se justificarão dizendo que lê quem quer e que tais matanças também tem um caráter informativo. Correto também. 

Mas o que acontece atualmente em alguns blogs já é abusivo. É uma bola de neve. Quanto mais sangue, mais audiência. Quanto mais audiência, mais patrocínio... Como apelar para o senso ético e de responsabilidade de tais blogueiros e políticos é quase impossível, fica nas mãos dos comerciantes da cidade decidirem se querem a marca de suas empresas vinculadas a tais blogueiros e a tais matérias que exploram a miséria humana.

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

PAGUEI! QUERO MEU DIPLOMA

O sistema educacional brasileiro está falido. Na ânsia de melhorar índices internacionais, alunos recebem aprovação anualmente sem ter o mínimo conhecimento formal, chegando inclusive às portas da faculdade.

Em Chapadinha temos muitos exemplos dessa prática, e o facebook é uma prova inconteste do que relato. Alguns gostam tanto dos seus comentários que chega a ser uma apologia à “desinteligência”. 


Não falo aqui de erros esporádicos, mas da mais corriqueira ignorância. Assassinam a gramática e a ortografia com tanta freqüência, que se isso fosse crime, provavelmente seriam condenados à prisão perpétua (de preferência dentro de uma escola).

Fico abismado ao ler postagens de certos universitários que não conseguem elaborar uma frase inteligível. Tenho que fazer um enorme esforço para saber onde deveria existir uma pontuação para conseguir decifrar o que a pessoa quis transmitir. Alguns ainda se vangloriam da própria falta de inteligência. Chego a sentir vergonha alheia. 

Alguns acreditam que fazem grande sucesso com seus comentários e ganham a admiração dos coitados que tentam entender o que escrevem, quando na realidade estão dando uma amostra da própria ignorância e do quanto as instituições de ensino públicas estão mais preocupadas em se livrar do aluno e as particulares, em receber seu dinheiro. Parafraseando Chico Anysio:”e a educação, ó...”

Sim. Hoje existe a figura do aluno cliente. Ele paga uma faculdade para se formar. É uma troca. Não implica esforço por parte do aluno para aprender e não implica na obrigação da faculdade em averiguar seu conhecimento. O relacionamento é apenas comercial. Alguns anos de mensalidade compram um certificado (capacitado ou não) para exercer uma profissão. A lógica é: "Paguei! Quero meu diploma."

O mais misterioso é imaginar como conseguiram passar na "peneira" do vestibular, pois além de saber preencher uma lacuna para marcar a opção correta, o aluno tem que fazer uma redação. Esse é o grande filtro, pois o professor teria uma ideia melhor da capacidade do aluno. O assunto é sério, mas só consigo imaginar o próprio diretor da faculdade (interessado na mensalidade) ou um veterinário corrigindo as provas.

Infelizmente, isso fala tanto a respeito de alguns colégios e faculdades quanto do próprio aluno. Mas nem tudo está perdido. Algumas instituições de ensino particulares e públicas, como a UFMA, por exemplo, conseguem manter-se longe dessa lógica mercantil, mas enquanto não houver uma política pública voltada realmente para a educação, ainda veremos muitos “acadêmicos” filosofando na internet quando deveriam estar debruçados numa cartilha do ABC.

Dr. Ernani Maia

(Cirurgião-Dentista)

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

CADA PORTA, UM DESTINO

Uma coisa não se pode negar. A oposição em Chapadinha é experiente. Tanto participaram do governo Magno e Danúbia que ficaram experts na arte da picaretagem e dissimulação. Esses descendentes do governo anterior, sofrendo do eterno Complexo de Édipo, tentam hoje matar o papai Bacelar, utilizando-se das mesmas armas de distorção dele.

Fizeram uma comparação grotesca com uma matéria que eu havia denunciado ano passado sobre a ausência de uma porta no Centro Cirúrgico do HCC (veja aqui) e uma porta danificada no HAPA. Vejamos a diferença entre os casos:

1- Uma sala de emergência não necessita do mesmo controle antisséptico de um Centro Cirúrgico, não estando, portanto, os pacientes sujeitos ao risco de morte como ficaram no governo Danúbia.

2- No caso denunciado no governo anterior, o Centro Cirúrgico do HCC estava sem porta há pelo menos 2 meses, enquanto na situação atual, o reparo foi realizado em menos de um dia.

Agora vejam o que eu acho mais gritante com todo esse alarde: quando fiz a denúncia, os mesmos serviçais de blogs e vendedores de notícias da rádio que hoje atacam com fúria animal o episódio, saíram em defesa do governo e me acusaram de ser antiético por não comunicar à diretoria do HCC sobre o assunto, que inocentemente não deveria ter conhecimento que há dois meses se operava de porta aberta.

Observaram como a abordagem é completamente diferente? Enquanto trabalhavam para Danúbia, um Centro Cirúrgico poderia ficar meses sem porta e hoje, uma porta de uma emergência não pode esperar um dia sequer para o conserto. O reparo da porta do HAPA em menos de um dia mostrou agilidade superior dos novos gestores se comparados com os anteriores. 

Mas para além do sensacionalismo dado à matéria, o mais chocante é observar, tomando em conta o veículo de difusão, que o possível financiador da informação seja um participante do próprio governo, como se tais episódios não respingassem na prefeita.

Enquanto aliados, em uma atitude suicida, conspirarem contra o governo, vigaristas profissionais formados na escola do bigodudo irão reclamar de um cisco no olho da administração, mesmo tendo uma trave atravessada no próprio olho.

Existem portas e portas. Para cada porta, um destino. Nem todas são iguais. A intenção da oposição é apenas escancarar a porta do governo para se abancar e se não forem tomadas providências contra medidas auto-destrutivas como as que estão acontecendo, corre-se o risco disso acontecer. É preferível abrir a porta do presídio.

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

DO PÓ AO PÓ


Dizem que do pó viemos e ao pó retornaremos. A frase mostra a fragilidade da existência e que ao final, não levamos nada. Algumas pessoas, porém, preferem o entendimento literal e fazem do pó o grande constituinte no transcurso de suas vidas.

Depois de chegar em Chapadinha trazendo apenas o pó da estrada, um pretenso empresário narcisista começou seu trabalho transformando madeira em pó e cinzas. Depois de perder a alegria em transformar tudo em pó, resolveu transformar o pó em alegria, e durante muito tempo tudo foi festa.

Festa de carnaval. Festa no interior. O empresário fazia até nevar no banheiro. Do dinheiro que transformou em pó, conseguiu patrocinar amizades para compensar o desamor da infância e sentir-se amparado por uma legião de puxa sacos. Mas o pó é traiçoeiro e tem essa tendência de retornar ao seu estado inicial. Talvez seja o Karma.

A política entrou pelas suas narinas inflamadas e tudo começou a mudar. O colchão já não trazia tranqüilidade e perdeu o gás pelos negócios. A casa foi empenhada e corre sério risco de terminar como chegou, apenas com o pó da estrada. O círculo fechou. Do pó ao pó...

Mesmo assim, acredito que vigaristas e viciados mereçam um recomeço. Quando este novo-pobre estiver sem teto, farei a doação de um colchão e um botijão de gás para que ele tenha uma segunda chance nas casas doadas pelo governo. Oferecerei também um ombro amigo, mas aviso que se olhar em meu ombro um pó branco, não fique animado. É apenas caspa.

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Vereador Eduardo Sá chama jovem de vagabundo

Foto do Blog Chapadinhaonline

Campanha eleitoral é uma festa. Candidatos sorridentes, mostrando até o dente siso no sorriso, tratando todos com cordialidade e dizendo-se portadores da vontade de trabalhar para o povo. De servir à população. Será? 

Depois de eleitos é que alguns mostram a verdadeira face. Autoritários. Ignorantes. Arrogantes. Agressivos. Comportam-se como estrelas de Hollywood, exigindo respeito e atenção. Esquecem que são servidores públicos e que o povo é seu patrão. Esse parece ser o caso do vereador Eduardo Sá.

Na semana passada, o vereador Eduardo Sá saiu da Câmara completamente alterado e partiu para agressão verbal e física contra um cidadão chapadinhense. O jovem Pedro informou que ficou surpreso com a atitude destemperada e irracional do vereador. Afirmou ainda que o vereador Eduardo Sá chamou-o de vagabundo, por ele estar desempregado. 

Ora, quer dizer então que todo desempregado é vagabundo? A culpa de não se ter emprego disponível para todos recai nos ombros de cada cidadão que quer trabalhar e não encontra uma oportunidade? De cada cidadão que distribui seu curriculum diariamente e ainda volta para casa desempregado? 

Se não há trabalho para todos, a culpa, em boa parte recai sobre a classe política. O vereador deveria se compadecer da realidade nacional e municipal e não tripudiar do infortúnio de um jovem. Esqueceu que é funcionário do povo, quer ele tenha emprego ou não. O fato de ser vereador o torna melhor que qualquer outro cidadão? Eduardo Sá também esqueceu que do pó veio e ao pó retornará... 

A arrogância do vereador Eduardo Sá está se tornando lendária na cidade. Humilhou até um pastor por cobrar uma conta (veja aqui). Assim como o protótipo de um ditador tupiniquim, quer calar todas as críticas com processos e ameaças. Covardemente ainda tenta se passar por vítima, aproveitando-se da mídia venal de nossa cidade. 

Talvez a falência de vários de seus empreendimentos tenha afetado a saúde mental do vereador, que sonhava ser o príncipe herdeiro de Magno Bacelar e próximo prefeito de Chapadinha. Ou talvez o destempero verbal, a ignorância, a covardia e a prepotência sejam apenas a verdadeira face que a máscara da campanha eleitoral temporariamente conseguiu esconder. 

Dr. Ernani Maia 
(Cirurgião-Dentista)

terça-feira, 30 de julho de 2013

MENTIR ATÉ ACREDITAR

Joseph Goebbels disse: uma mentira contada mil vezes torna-se uma verdade. Líderes como Hitler souberam tirar proveito da mídia repetindo mentiras para convencer a massa, e desde então os políticos mais contemporâneos aperfeiçoaram a prática.


O vereador Nonato Baleco é somente mais um a fazer uso da mídia para divulgar inverdades a seu bel prazer. A última foi, depois de me chamar de canalha, atribuir a fala a meu pai. Algo desmentido por ele e por todos os que nos conhecem. Com essa afirmação, Nonato Baleco colocou-se na posição do mais reles dos mentirosos.

Todas as críticas que fiz à pessoa do presidente foram políticas, como veremos abaixo. Sem resposta para dar, ele apenas atribui a um comportamento passional pela perda da Câmara, tentando desviar o assunto para não entrar no cerne da questão. Senão, vejamos:

- Houve licitações na Câmara que a maioria dos vereadores não soube do processo. Ou o presidente da casa é muito incompetente para comunicar os vereadores ou estava mal intencionado.

- Todos os vencedores foram pessoas ligadas ao presidente. Algumas licitações não tiveram concorrência, e paga-se mais de seis mil reais a um escritório de advocacia aliado. Mais do que os proventos pagos pela prefeitura a seus advogados.

- Nunca foi feita uma prestação de contas com os vereadores, apenas uma listagem de despesas. Coisa para inglês ver. A documentação das licitações, notas fiscais de gastos e pagamentos a funcionários ainda não foi mostrada, apesar do pedido de alguns vereadores.

- O regimento interno da Câmara foi desrespeitado para se conceder título de cidadão. Na sessão, até pedido de vista foi suprimido na ânsia de adular político. O regimento é claro: 2/3 dos vereadores para aprovar matéria, e não 2/3 dos vereadores presentes.

Ao invés de responder tais críticas, o presidente tratou de atribuir a elas, segundas intenções. Que importa as intenções? O importante é que haja probidade com o dinheiro público. Não só na prefeitura como na Câmara também.

Em seu último texto, disse que não respeitei seu momento de dor, referindo-se à denúncia que fiz sobre o presidente ter empregado o sobrinho, que só foi descoberto por causa da morte trágica. Respeito sua dor e a dor da família. Apenas exigi o respeito às regras da administração pública que foram maculadas.

Faço o desafio: Exponha todos os documentos da Câmara. Processos licitatórios com seus devidos valores. Notas fiscais de consumo. Relação dos pagamentos dos funcionários e os extratos da conta corrente comprovando as movimentações financeiras com o dinheiro público como já exigido por alguns vereadores e convenientemente desrespeitado pela presidência daquela casa. Se isso acontecer, farei novo juízo de valor sobre sua pessoa.

Na sua entrevista ao rádio, em um tom choroso, disse que era corajoso e honesto. Achei patético, mas lembrei da citação com que comecei esse texto. Repita essa frase mil vezes, Nonato Baleco, e quem sabe, até você acredite nela.

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

segunda-feira, 29 de julho de 2013

CARTA ABERTA AO VEREADOR RAIMUNDO NONATO SILVA - Por José Curtius

Fiquei surpreso ao ler na internet uma nota de V. Exa. que diz ter eu chamado meu filho, Ernani Maia, de canalha e por ele ter sido agredido. Quanta inverdade! Quanta leviandade! Nunca em tempo algum fiz essa afirmação para qualquer pessoa, e principalmente para V. Exa., com quem não tenho muita aproximação. 

V. Exa. ao chamar meu filho de canalha cometeu um grande equívoco. Ou V. Exa. não conhece o significado da palavra canalha ou não conhece meu filho, que o povo de chapadinha sabe tratar-se de um homem de bem.

V. Exa. Ao ser eleito vereador tornou-se um homem público, portanto, sujeito a críticas. Assumiu o compromisso de representar uma parcela do eleitorado chapadinhense e após sua eleição foi eleito por seus pares para representar o poder legislativo, portanto não pode publicar inverdades e leviandades sob pena de estar maculando e avacalhando sua carreira política e o poder que representa.

Fui vereador por um período de 6 anos no município de Itapecuru-Mirim (1982-1988). Me elegi na oposição. Combati o então prefeito, que era meu amigo e meu compadre, do primeiro ao último dia do seu governo, porém, nunca fiz ataque pessoal a ele nem a seus familiares. Ao término dos nossos mandatos, continuamos amigos.

Antes mesmo de morar em Chapadinha, já mantinha um relacionamento com membros de sua família, sempre respeitoso. Daí vem minha surpresa em ver meu nome envolvido por V. Exa. em querelas de baixo nível.

Sempre pautei minha vida elegendo como metas principais, o trabalho, a honradez e a dignidade. E nessa linha, procurei educar meus filhos. Desafio V. Exa. ou qualquer cidadão de chapadinha ou por onde estive, apontar qualquer ato que desabone a minha conduta como profissional ou como cidadão.

Já tive sim, desentendimento com meu filho Ernani. Não só com ele, mas com outros também. Isso faz parte da personalidade forte que procurei usar na formação deles, tornando-os pessoas de personalidade forte também. Não criei meus filhos para concordar com todas minhas ideias e fazer coro com meus desejos. Entretanto, nunca abri mão do respeito a mim como pai, e com isso, eles nunca faltaram.

Essa sua colocação, Sr. Vereador, foi muito infeliz. O meu conceito do Ernani é de um filho muito inteligente, um bom profissional e um cidadão de bem. Ao finalizar, Sr. Vereador, sugiro a V. Exa. que exerça seu mandato de vereador e de presidente do poder legislativo com dignidade, competência e transparência, e deixe essas querelas caluniosas para encontros informais, se este for seu hábito.

Peço encarecidamente à V. Exa. que não envolva meu nome daqui por diante, nem o de minha família em notas inverídicas e levianas, pois isso é incompatível com homens públicos que desejam legar seu nome e seu trabalho a gerações futuras. Sugiro ainda que V. Excia. realmente se engaje nesse movimento de mudança com seriedade e honestidade, para fazer jus ao cargo que temporariamente representa.

Atenciosamente:

José Curtius Bezerra Carneiro

domingo, 28 de julho de 2013

VEREADOR MARCELO PEGA BOI XÔXO PELOS CHIFRES.

 
Antes de responder algumas acusações que o Boi “Xôxo” fez ao meu pai, Isaías Forte de Menezes, gostaria de deixar bem claro que não existe racha algum no grupo, e que juntos estamos firmes e fortes por uma Chapadinha melhor, coisa que o Gomes não sabe o que é, pois nunca tentou fazer nada de bom por nossa cidade.

O pilantrinha de marca menor, isso mesmo, marca menor, disse que meu pai é odiado por mais de 75% da população chapadinhense. Esse “Boizinho Xoxinho” é um completo desinformado, meu pai é amado pela cidade, principalmente pelo povo que o segue fielmente, e o segue por ter sempre opinião própria, nunca se deixando vender por cargos de vice-prefeito, como aconteceu com ele. Meu pai sempre teve uma linha política única, nunca se deixando ludibriar pelo conto do vigário, totalmente contra todos os políticos chapadinhenses, que talvez por inveja ao sucesso do meu pai com o povo, tentem de toda maneira deturpar isso com alianças “inesperadas”.

O pilantra de marca menor travestido de irmão, vulgo Gomes, disse que só não ocupa um cargo político por desejos de Deus. Bem, o próprio “Xoxinho” respondeu a grande questão. Meus amigos, Deus sabe as crias que têm, a cada uma ele dá o que é merecido, e com certeza é por isso que o “Irmão Gomes” não passa de perdedor na política. Se ele for candidato a vereador ele não ganha, RASGO meu diploma se ganhar!

Um ponto que me chamou muita atenção no programa do “boizinho” foi a insistência em mencionar o termo “gago” ao meu pai. Sim, meu pai é gago, mas todos sabem que isso é uma deficiência e que não deveria ser chacoteada por um homem que se julga tão próximo de Deus, chegando a parecer inclusive preconceito. Acho que o pseudo-radialista deveria pensar melhor suas palavras.

Gomes além de sonhador deve ser burro, pois tentar insinuar que meu pai tem algo a ver com o assassinato do Décio é uma insanidade das grandes, meu pai simplesmente disse que ele foi morto por ser denunciante de casos que aconteciam no Maranhão, o que é algo que toda criança de 10 anos sabe, pelo menos aquelas que sabem ler. Quanto ao Jota, meu pai usou um termo que sempre usou, até mesmo na frente do Jota, e, diga-se de passagem, o falecido faltou com cordialidade por muitas vezes com meu pai, porém, quero deixar claro que meu pai não tem rancor de ninguém, muito menos guarda mágoas de alguém, pois ele sim é um homem de Deus.

O “Xoxinho” insinuou que meu pai seria o FUTI de Chapadinha. Quero dizer que se existe um FUTI em Chapadinha esse é ele, pois o mesmo que é o azarado e disfarçado de bom moço que não ganha nem jogo de castanha.

ATENÇÃO JUSTIÇA!! Irmão Gomes afirma que a eleição contra o Dr. Sebastião Pinheiro foi roubada. Meu pai incomoda muita gente, até hoje os CAVALOS CEGOS daquela época são revoltados e até hoje se escuta o relincho deles ao vento! Meu pai ganhou e assumiu, tanto que governou e tem o seu primeiro mandato como o melhor da história chapadinhense por aqueles que não são cegos, ou alguém acha mesmo que um líder político tem mais de 16 mil amigos, sim, amigos, meu pai tem amigos e não eleitores, à toa? Meus amigos, só cego não enxerga que Isaías sempre fez o bem por Chapadinha, e isto antes mesmo de ser político, caso que direi mais a frente.

Irmão Gomes, como ele gosta de ser chamado, fala tanto em honestidade, mas foi vice na chapa encabeçada por Magno Bacelar, o maior corrupto que já passou por Chapadinha e que graças a Deus o povo o derrotou com a maior surra eleitoral de todos os tempos de Chapadinha. Gomes aceitou ser vice de um homem que o esculhambava em praça pública, realmente o irmão Gomes é uma pessoa muito bem intencionada, que se importa com o bem de Chapadinha. Oremos meus irmãos, pois a alma desse homem precisa de salvação.

Quanto a Miami, meu pai já foi lá sim, mas com dinheiro próprio. Se o “Boi Xôxo” não sabe, meu pai antes de entrar na política chapadinhense era um homem muito rico, um dos mais ricos da região, perdeu muito do que tinha enquanto exercia seus mandatos em benefício do povo, deixando de lado seus negócios próprios. Mas graças a Deus ainda tem alguns investimentos que nos dão uma boa renda, algo que nos permite viver bem.

Na última resposta ao “Boizinho”, gostaria de parabenizar Magno Bacelar, pois segundo Gomes, Magno é um homem muito corajoso. Gomes enfatizou bastante que é um homem corajoso, disse que homem que é homem fala na cara. Pois bem, é tendo como base este raciocínio que digo que Magno Bacelar é muito corajoso, pois o mesmo chamou Gomes de “Boi Xôxo” em um comício em frente a residência do mesmo, um ato de muita coragem. O nome “Boi Xôxo” não  foi dado por mim a Gomes, mas sim pelo seu padrinho político, Magno Bacelar.

Por fim, gostaria de deixar bem claro que meu pai é um homem decente e comprometido com o melhor de Chapadinha, que sempre perde perdão por seus erros e que de alguma maneira tenta superá-los. Tenho certeza que o povo chapadinhense sabe disso, pois ele o ama e acreditou nele em 2008 quando o elegeu prefeito com quase 15 mil votos, votação esta que o “irmãozinho” não tira nem se for candidato à presidência, pois além de extremamente azarado é demagogo e caluniador, coisa que o povo chapadinhense odeia.  
 
Marcelo Menezes – O vereador do povo.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

O BONEQUINHO VIGARISTA

E não é que o Bonequinho da Câmara resolveu rodar a baiana? Esse diminuto ser, em estatura e moral, que poderia muito bem ser auxiliar de palco de algum programa infantil, vai ao seu blog pago, com uma escrita repleta de erros de português, já demonstrando que foi acertada a decisão de abandonar a profissão para se dedicar à política, para tentar me denegrir.

Não pense o Bonequinho que perco alguma noite de sono pensando nele ou em qualquer outro político. Na minha casa não tem internet. É um ambiente dedicado apenas à família. Minhas matérias são previamente programadas, e, se eu quisesse realmente escrever de madrugada, também não teria o menor problema.

Assim como quem pensa que sabe alguma coisa, ele lança uma série de inverdades através de evasivas sobre minha vida pessoal e meus relacionamentos familiares. O relacionamento com meu pai é muito bom. Já tivemos algumas diferenças, o que é normal em família, mas sempre nos respeitamos muito.

Tenho excelente relacionamento com meu cunhado, Aldy Júnior, embora politicamente não concordemos muitas vezes. Minha esposa Lívia acompanha de perto minhas matérias, e, se alguma vez fui chamado de imbecil por não compactuar ou embrandecer com atitudes hipócritas do Bonequinho da Câmara ou qualquer outro político, digo que continuarei imbecil. 

Fiquei até surpreso com os termos psicológicos usados pelo Bonequinho. Um tanto ambicioso para quem sabe mal da profissão que nunca exerceu. Ambicioso para quem apenas viveu da política fazendo negociatas e puxando saco. Ambicioso para quem se elegeu graças à família de um conhecido médico e agora quer lhe passar a perna.

Não me incomodo com nenhuma calúnia que imputam a mim. Isso não me afeta. Minha família me conhece. Meus amigos me conhecem. Isso basta. Não ficarei me justificando para um trapaceiro profissional. Para um oportunista político sem escrúpulos. 

Tenho algum conhecimento em psicologia e psicanálise, e afirmo que ambas podem ajudar muitas pessoas, mas em alguns casos, como o do Bonequinho da Câmara, seriam inócuas. O seu problema não é apenas de temperamento, é de caráter. Um mau caráter.

Mas eu vou dar um desconto. Imagino que o Bonequinho se sinta incomodado com minhas matérias. Isso torna mais difícil suas negociatas. Sua máscara cai diante de todos, e como no conto de Hans Christian, a “Nova Roupa do Rei”, em que uma criança aponta para o soberano e diz: “o rei está nu”, muitos aqui já o apontam e dizem: “o Bonequinho é um vigarista.”

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)

segunda-feira, 22 de julho de 2013

SAPOS E ESCORPIÕES DA POLÍTICA


Vou me utilizar da fábula do sapo e o escorpião para comentar os últimos acontecimentos na política local... Certa vez, após uma enchente, um escorpião querendo passar à outra margem do rio aproximou-se de um sapo na beira da água. O escorpião fez um pedido: “Sapinho, você poderia me carregar até a outra margem desse rio?”. 

O sapo respondeu: ”Só se eu fosse doido! Você vai me picar, eu vou ficar paralisado e vou afundar”

O escorpião insistiu: “Isso é ridículo! Se eu o picasse, ambos afundaríamos”

Confiando na lógica do peçonhento escorpião, o sapo concordou em levá-lo nas costas. Enquanto nadava para atravessar o rio, o escorpião cravou seu ferrão no sapo.

Atingido pelo veneno e já começando a afundar, o sapo pergunta ao escorpião: “Por quê? Por quê?” 

O escorpião responde: “Não sei... Sabe, não sei mesmo. Talvez porque eu seja um escorpião e essa é minha natureza”

A política Chapadinhense está repleta de escorpiões. O médico Bipolar que há muito sonha em seguir a carreira política como seu pai, investiu somas extraordinárias na eleição de um pequeno grupo de políticos. Logrou êxito na eleição do Bonequinho da Câmara e viu sua política para Deputado Estadual facilitada.

Quando tudo parecia um mar de rosas, vem a ferroada. Bonequinho se lança pré-candidato a Deputado roubando o sonho de quem o ajudara a se eleger. Esqueceu que sua votação, mesmo mínima, foi fruto da dedicação política e financeira do médico e do patriarca da família.

Bonequinho e Bipolar são parecidos. Ambos são figuras carrancudas, pouco simpáticas e de votação inexpressiva. Qualquer um deles como candidato a Deputado surtiria o mesmo efeito, a derrota. Mas, se a situação fosse inversa, não acredito que Bipolar tentasse passar a rasteira em quem o ajudou.

A natureza dessas atitudes que assombram os que acompanham os rumos da cidade não são políticas. São pessoais. São inatas.  Dizem que as pessoas dão aquilo que tem. Floristas ofertam flores. Ricos ofertam dinheiro. Um escorpião só pode ofertar seu veneno. Nesse momento, sou solidário ao sapo...

Dr. Ernani Maia
(Cirurgião-Dentista)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...